APROVADA COM ALTERAÇÕES V3

agora que você tá voltando à rotina do isolamento, se liga que não precisa ficar fazendo pão todo dia não, dá pra fazer cerveja também! 🤓🍻


nosso mestre-cervejeiro Tião (@tiago.franca79) criou um passo a passo pra você reproduzir a receita da Aprovada com Alterações V3, última IPA experimental da Corina aí na sua casa.


Informações Gerais. Estilo: IPA (Specialty) OG: 1,070 FG: 1,018 ABV (%): 6,5 IBU: 43 Considerando o rendimento de 75% uma produção padrão de 20L que devem chegar em torno de 16L finais pela quantidade de lúpulo que vai para o processo. Água (padrão CAESB, declarada) Usar na agua de mostura. Cloreto de Calcio: 25g Sulfato de cálcio: 5g Cloreto de sódio (sem iodo): 1g Maltes 5 kg malte pilsen 1 kg malte de trigo 0,5 kg Flocos de Aveia (de preferência ao fino para facilitar a quebra com o movimento da colher na mostura) 100 g Carapils Lúpulos 50g Magnun 60min de fervura 50g Cascade 0 min (ao desligar o fogo) 50g de Citra 0 min (ao desligar o fogo) 50g de Cascade quando a temperatura do mosto baixar de 85C DH (apenas uma essa vez): 200g de Wai-Iti no Dry hop (sim, isso tudo mesmo!) Levedura De preferência a Juicy IPA ou London III da Bio-4 (50ml), mas pode ser S-04 também (um sache). O Processo Adicionar sais em 20L de água, misturar e aquecer até 78C. Moer maltes e arriar junto com aveia em flocos em cerca de 20L água a temperatura 78C. Realizar Mostura em 69C por 50min e depois mash out em 78C por 15min. O mashout não é obrigatório, mas auxilia a melhor FG do mosto ao final Interessante utilizar uma colher cervejeira para mexer de vez em quando a mostura para favorecer a quebra dos flocos de aveia. Se possui um sistema de recirculação constante do mosto evite ligar por muito tempo, pois a clarificação executava vai provocar uma cerveja com menos teor proteico no final. E uma certa turbidez é interessante para essa receita. Procure deixar seu pH de mostura entre 5,3 e 5,4. Utilize adições de ácido lático se for necessário. (Vá com calma para não baixar muito, para levas de 20L, vá de 1ml por dose) Clarificação e lavagem Procure não clarificar muito esse mosto! E para lavagem utilize cerca de 24L de água a 78C. Vá com calma, pois a aveia atrapalha a extração do mosto para fervura. Fervura 50min Procure aqui reduzir o pH de início de fervura para 5,1 usando ácido lático aos poucos, de 1 e 1 ml. Isso vai favorecer a manutenção de uma cor mais clara, turbidez e uma isomerizaçào mais para baixo dos alfa ácidos. 50g de Magnun Início da fervura No final da fervura assim que desligar o fogo/calor: 50g de Citra+50g de Cascade e fazer Whirpool e esperar 20min antes de iniciar a resfriamento. Aguardar temperatura atingir 85C e adicionar mais 50g de Cascade. Fazer Whirpool novamente e esperar 20min para mandar para fermentador. Fermentação, Iniciar em 19C e liberar a fermentação para 21C e manter em 21C até finalizar a fermentação. Quando parar de atenuar baixar para 16C e aguardar 3 dias antes de transferir a cerveja para outro balde/maturador para receber o DH dom 200g de Wai-Iti. Manter em 16C por. Sugerimos bastante cuidado na refermentação para levar o mínimo de oxigênio no processo de trasfega. Melhor ainda se usar barril realizando Recomendamos utilizar nutrientes. Pode ser cerca de 50ml de lama de levedura de uma leva anterior. Ou 0,2g de Servomices. Lembrando, muito lúpulo, mais massa vegetal no final da fervura, menor rendimento. Portanto valores finais de litragem (rendimento) irão variar bastante de equipamento e equipamento. Cheers! Tiago França (Tião) Produção e Controle de Qualidade UC-Davis Certified Brewer ASBC and MBAA member Físico Experimental, Msc

41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo